Economia Isabel dos Santos acusa João Lourenço de fechar contratos sem licitação

Isabel dos Santos acusa João Lourenço de fechar contratos sem licitação

A empresária angolana acusa o presidente de Angola, João Lourenço, de fechar mais de 50 contratos, num valor superior a três mil milhões de dólares, sem licitação.
Isabel dos Santos acusa João Lourenço de fechar contratos sem licitação
Negócios 07 de janeiro de 2020 às 09:09
Isabel dos Santos acusa o presidente angolano, João Lourenço, de fechar mais de 50 contratos, no valor de mais de três mil milhões de dólares, sem licitação. Declarações que são feitas depois de a empresária ter visto os seus bens serem arrestados por ordem do Tribunal de Luanda. 

"Criticou o presidente dos Santos por contratos sem licitações, mas desde 2017 até agora, o presidente João Lourenço tem problemas com mais de 50 contratos no valor superior de três mil milhões de dólares sem licitação", afirmou a empresária numa entrevista ao jornal Voz da América
Isabel dos Santos referiu ainda que o presidente "fez uma escolha selectiva para a sua luta contra a corrupção. Eu apoio o combate à corrupção, mas o que eu condeno é a forma selectiva que escolheu apenas para suportar a sua campanha".

Foi na semana passada que o Tribunal de Luanda ordenou o arresto participações de Isabel dos Santos e do marido Sindika Dokolo, nas empresas onde têm posição acionista, casos da Zap, Unitel, Cimentangola, Contidis e dos bancos BIC e BFA. Em declarações ao Financial Times, garantiu estar a preparar uma resposta legal contra o que disse ser uma tentativa de João Lourenço de "apagar" o legado de 38 anos da presidência do seu pai, José Eduardo dos Santos.



pub

Marketing Automation certified by E-GOI