Mundo Fundo soberano saudita anuncia investimento de 9 milhões de euros no Brasil

Fundo soberano saudita anuncia investimento de 9 milhões de euros no Brasil

O Brasil é o sexto país a receber investimento do fundo soberano da Arábia Saudita, a seguir aos Estados Unidos da América, Japão, França, África do Sul e Rússia.
Fundo soberano saudita anuncia investimento de 9 milhões de euros no Brasil
Sergio Moraes
Lusa 29 de outubro de 2019 às 22:45

O fundo soberano da Arábia Saudita irá investir no Brasil cerca de 10 mil milhões de dólares (nove mil milhões de euros), de acordo com um anúncio feito esta terça-feira pelo executivo brasileiro.

 

O comunicado foi realizado pelos ministros da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, e das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, logo após o encontro do Presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, com o príncipe saudita, Mohammed bin Salman.

 

"O investimento é resultado das conversas, do empenho diplomático do Presidente, da relação que temos construído com todo o mundo árabe, e é resultado ainda da confiança que o Brasil está a gerar no exterior. Temos visto isso de maneira palpável em todos esses encontros, a perceção do Brasil como um grande destino de investimentos e um grande parceiro de negócios", declarou Ernesto Araújo, citado o 'site' da Casa Civil. Contudo, ainda não estão definidas as áreas beneficiadas pelo investimento.

 

O ministro Onyx Lorenzoni frisou que Brasil é o sexto país a receber investimento do fundo soberano da Arábia Saudita, a seguir aos Estados Unidos da América, Japão, França, África do Sul e Rússia.

 

"Em duas ou três semanas vamos organizar um conselho de cooperação entre os dois Governos, incluindo a iniciativa privada dos dois países, para definir em que áreas e em que velocidade serão aplicados esses recursos", acrescentou Lorenzoni.

 

O chefe da Casa Civil afirmou ainda que uma das intenções é que os recursos em causa sejam aplicados em obras de infraestruturas, como é o caso ferrovia Ferrogrão, entre os estados de Mato Grosso e Pará, projeto avaliado em mais de três mil milhões de reais (674 milhões de euros).

 

Lorenzoni reforçou que também as empresas brasileiras terão oportunidade de se instalarem no Médio Oriente.

 

"Eles [países do Médio Oriente] desejam que mais indústrias brasileiras se instalem lá. Eles têm todo o interesse em que empresas brasileiras ajudem a diversificar a economia árabe", concluiu o governante.

 

Jair Bolsonaro causou hoje polémica ao afirmar que todos, especialmente as mulheres, gostariam de passar uma tarde com príncipe herdeiro da Arábia Saudita.

 

"Todo o mundo gostaria de passar a tarde com um príncipe [da Arábia Saudita, Mohammed bin Salman]. Principalmente vocês, mulheres, não é?", declarou Jair Bolsonaro, referindo-se às jornalistas que o aguardavam, à saída de um hotel durante a sua primeira viagem oficial à Arábia Saudita.

 

O Presidente brasileiro realiza uma ronda diplomática que já incluiu viagens ao Japão, China e aos Emirados Árabes, com o objetivo de aprofundar os laços do Brasil com agentes comerciais da Ásia e do Médio Oriente.

 




pub

Marketing Automation certified by E-GOI