Política 5 Estrelas e PD à beira de acordo de governo em Itália. Matarella dá mais um dia

5 Estrelas e PD à beira de acordo de governo em Itália. Matarella dá mais um dia

O Movimento 5 Estrelas de Luigi Di Maio e o Partido Democrático (PD), liderado por Nicola Zingaretti, estão perto de um acordo para formarem um novo governo em Itália.
5 Estrelas e PD à beira de acordo de governo em Itália. Matarella dá mais um dia
EPA

Os partidos italianos 5 Estrelas (anti-sistema) e Partido Democrático (centro-esquerda), liderados respetivamente por Luigui Di Maio e Nicola Zingaretti (na foto), parecem estar à beira de um acordo para formarem um novo governo transalpino, isto depois de o PD ter anunciado que abria mão da ideia de vetar a possibilidade de Giuseppe Conte cumprir mais um mandato como primeiro-ministro, refere a Reuters.

 

A confirmar que as coisas podem estar a encaminhar-se no panorama político está o facto de o presidente italiano, Sergio Matarella, ter declarado esta segunda-feira que daria um dia extra para as negociações entre os partidos políticos com vista a uma coligação.

 

Esta decisão de Matarella foi interpretada como "um sinal de esperança de que possa estar a ser delineado um acordo, semanas depois de o governo ter colapsado", sublinha a AFP.

Conte, que não pertence a qualquer partido mas que está próximo do 5 Estrelas, anunciou a sua demissão do cargo de primeiro-ministro no passado dia 20. A moção de desconfiança e as atitudes recentes da Liga (extrema-direita soberanista liderada por Matteo Salvini) "impõem que interrompa aqui esta experiência de governo", declarou então.

 

Sergio Mattarella deu depois uma conferência de imprensa a 22 de agosto, anunciando ter decidido corresponder ao pedido feito por vários partidos e conceder mais tempo – até esta terça-feira – para que fosse procurada uma solução para superar a crise política transalpina.

Pouco depois de concluir a ronda aos partidos representados no parlamento que decorreu nos dias 21 e 22, o presidente da República de Itália disse que a 27 de agosto faria outras nove consultas aos líderes partidários para concluir se nessa altura estariam ou não reunidas condições para forjar uma nova solução governativa.

 

Entretanto, esta segunda-feira anunciou ter alargado um pouco mais o período de negociações entre os partidos e que será no dia 28 de agosto que pedirá "feedback" sobre esses esforços.


(notícia atualizada às 00:16 de 27 de agosto)




pub

Marketing Automation certified by E-GOI