Automóvel PSA fatura menos 0,2% até setembro apesar de quebra de 10,6% nas vendas

PSA fatura menos 0,2% até setembro apesar de quebra de 10,6% nas vendas

O grupo PSA faturou 53,9 mil milhões de euros nos primeiros nove meses do ano, uma quebra homóloga de 0,2%. O número de automóveis vendidos recuou 10,6%, para 2,57 milhões de veículos.
PSA fatura menos 0,2% até setembro apesar de quebra de 10,6% nas vendas
Negócios com Lusa 23 de outubro de 2019 às 14:40
O grupo PSA, que agrega as marcas Peugeot, Citroën, Opel, Vauxhall e DS, faturou 53,9 mil milhões de euros nos primeiros nove meses do ano, uma quebra homóloga de 0,2%, isto apesar de o número de automóveis vendidos ter recuado 10,6%, para 2,57 milhões de veículos, indicou esta quarta-feira o grupo liderado por Carlos Tavares (na foto). Em Portugal, o grupo registou uma quebra de 0,86% no número de veículos vendidos, para 49.701 unidades.

Em comunicado, o fabricante sinaliza que o volume de negócios no terceiro trimestre deste ano ascendeu a 15.579 milhões de euros, uma subida de 1% face aos 15.428 milhões de euros registados no mesmo período de 2018.

 

O grupo comercializou um total de 674.000 veículos em todo o mundo entre julho e setembro, "continuando a dar prioridade à rentabilidade e a preparar eficazmente as alterações regulamentares previstas para 2020", refere.

 

O volume de negócios da divisão automóvel, por sua vez, alcançou os 11.824 milhões de euros, crescendo 0,1%, comparativamente ao terceiro trimestre de 2018.

 

Segundo o Grupo PSA, um 'mix' de produto forte (+4,4%), bem como o impacto positivo dos preços (1,0%), mais do que compensaram a descida de vendas a parceiros (3,2%), o efeito negativo das taxas de câmbio (0,8%), incluindo a hiper inflação na Argentina, bem como os volumes e o 'mix' por país (0,7%), entre outros fatores.

 

"O 'mix' robusto de produtos resulta do sucesso dos mais recentes lançamentos do grupo, nomeadamente o Citroën C5 Aircross, o Peugeot 508, o DS 3 CROSSBACK e o Opel Vauxhall Combo", indica.

 

O stock total no final de setembro de 2019 era de 574.000 unidades (incluindo o 'stock' detido pela rede independente e pelos importadores), o que representa menos 29.000 unidades face ao final de setembro de 2018.

 

O volume de negócios da Faurecia cresceu 4,3% para 4.185 milhões de euros.

 

Para 2019, o grupo prevê um mercado automóvel em redução de 1% na Europa, de 5% na América Latina, de 7% na China e de 2% na Rússia.

 

O Grupo PSA definiu como objetivo alcançar uma margem operacional corrente média superior a 4,5% para a divisão automóvel no período 2019-2021.




pub

Marketing Automation certified by E-GOI