Desporto Jorge Gaspar diz que Bruno de Carvalho é o responsável moral pelos crimes de Alcochete

Jorge Gaspar diz que Bruno de Carvalho é o responsável moral pelos crimes de Alcochete

O antigo dirigente do Sporting alega que é "absolutamente insustentável" a permanência de Bruno de Carvalho "à frente dos destinos do clube por mais um dia que seja".
Jorge Gaspar diz que Bruno de Carvalho é o responsável moral pelos crimes de Alcochete
Miguel Baltazar/Negócios
Negócios 16 de maio de 2018 às 17:35

Jorge Gaspar, que se demitiu do cargo de vogal do Conselho Fiscal e Disciplinar (CFD) do Sporting em Abril, emitiu um comunicado a reagir aos acontecimentos mais recentes no clube, considerando que o presidente do clube deve demitir-se. 

 

"Bruno de Carvalho deve considerar-se moralmente responsável pelos crimes ontem praticados em Alcochete contra atletas profissionais do Clube e contra o próprio Sporting Clube de Portugal e tirar as devidas conclusões disso mesmo: apresentar a sua demissão", refere Jorge Gaspar em comunicado.

 

O ex-presidente do Instituto do Emprego e Formação Profissional (IEFP) critica também as declarações do presidente do Sporting na sequência das agressões aos jogadores. "As suas declarações sobre o episódio mais triste e lamentável do Clube ("o crime faz parte do dia a dia" / "é chato") roçam a inimputabilidade e o Sporting Clube de Portugal não pode ser dirigido por inimputáveis: a demissão deve ser apresentada já e com efeitos imediatos", refere.

 

Jorge Gaspar lembra que avisou em Abril que o "comportamento do Presidente do Conselho Directivo deixavam perceber que estávamos num ponto sem retorno".

 

"Confesso que nunca pensei que tudo isto se precipitasse de forma tão rápida, tão grave e tão severa para o Sporting Clube de Portugal e para a sua imensa, generosa e apaixonada massa associativa e adepta", mas "lamento que na altura outros membros dos órgãos sociais do Clube não me tivessem acompanhado com os respectivos pedidos de demissão. Se o tivessem feito, e entre eles estão algumas pessoas que prezo e considero, o Sporting Clube de Portugal não estaria hoje como está: a viver os dias mais tristes e envergonhados da sua História".

 

Acrescenta que "os acontecimentos infames do dia de ontem em Alcochete tornam absolutamente insustentável a permanência do Dr. Bruno de Carvalho à frente dos destinos do Clube por mais um dia que seja", citando também "a possibilidade real de os atletas profissionais do futebol e principais activos económico financeiros do Sporting Clube de Portugal rescindirem com justa causa os seus contratos de trabalho desportivos, causando, com isso, um gigantesco rombo nas finanças do Clube e da SAD".




pub