Empresas Motorola pondera saída do negócio dos telemóveis

Motorola pondera saída do negócio dos telemóveis

A Motorola, a fabricante norte-americana que tem vindo a perder quota de mercado para os seus rivais, está a ponderar sair do negócio dos telemóveis, cedendo, assim, à pressão dos seus accionistas. O mercado está a reagir positivamente à notícia. Na praça
Paulo Moutinho 01 de fevereiro de 2008 às 10:17

A Motorola, a fabricante norte-americana que tem vindo a perder quota de mercado para os seus rivais, está a ponderar sair do negócio dos telemóveis, cedendo, assim, à pressão dos seus accionistas. O mercado está a reagir positivamente à notícia. Na praça alemã os títulos disparam mais de 13%.

O presidente executivo, Greg Brown, revelou ontem que a Motorola está a explorar várias opções, incluindo a separação da unidade de fabrico de equipamentos de telecomunicações móveis, uma divisão que tem dado enormes prejuízos à companhia norte-americana.

O anúncio de Greg Brown deixou satisfeitos vários accionistas da Motorola, incluindo multimilionário Carl Icahn. Os accionistas da fabricante têm pressionado a empresa a abandonar este negócio que, no último trimestre, gerou um prejuízos de 388 milhões de dólares, em resultado da perda de clientes para a Samsung e a Apple.

No mercado de capitais, a notícia está a ser bem recebida. Os títulos da Motorola, transaccionados no mercado alemão, seguiam a valorizar 11,29% para os 8,48 euros, tendo subido um máximo de 13,39%. Ontem, na negociação "after hours" da NYSE, os títulos chegaram a ganhar mais de 17%.




Marketing Automation certified by E-GOI