Empresas Perdas da Farfetch crescem 115% no primeiro trimestre

Perdas da Farfetch crescem 115% no primeiro trimestre

A plataforma online de artigos de luxo Farfetch viu a faturação aumentar 39% no primeiro trimestre, mas os prejuízos subiram em 115%.
Perdas da Farfetch crescem 115% no primeiro trimestre
Bruno Simão/Negócios
Carla Pedro 15 de maio de 2019 às 22:54

A Farfetch agravou em 115,4% as suas perdas. No período entre janeiro e março deste ano, teve prejuízos de 109,27 milhões de dólares, contra um resultado líquido negativo no período homólogo de 2018.

 

A justificar este resultado esteve sobretudo o aumento das perdas operacionais, de 35,1 para 85,5 milhões de dólares, a par com maiores perdas de efeito cambial – "essencialmente motivadas pelo impacto de um dólar mais forte na reavaliação dos nossos balanços denominados em moeda estrangeira no primeiro trimestre de 2019", refere a empresa no comunicado das contas.

As receitas, em contrapartida, aumentaram 39% no primeiro trimestre, em termos homólogos, ao passarem de 125,61 para 174,06 milhões de dólares.

Já o EBITDA ajustado foi de 30,2 milhões de dólares negativos, contra 23,65 milhões negativos um ano antes.

No comentário ao balanço publicado pela empresa, o CEO e fundador, José Neves, sublinha que "a Farfetch registou um excelente crescimento no primeiro trimestre de 2019, com a plataforma GMV (Gross Merchandise Value) a crescer 44% para 415 milhões de dólares".

 

"Isto superou as nossas expectativas e superou, de longe, o crescimento no setor dos artigos pessoais de luxo vendidos online, numa altura em que continuámos a conquistar quota de mercado", acrescentou José Neves.

 

A Farfetch tornou-se, no passado dia 21 de setembro, a primeira empresa tecnológica portuguesa cotada na Bolsa de Nova Iorque.



(notícia atualizada às 23:10)

 




Saber mais e Alertas
pub

Marketing Automation certified by E-GOI