Empresas Quer viver na Arábia Saudita? Príncipe Salman vende vistos por 193 mil euros

Quer viver na Arábia Saudita? Príncipe Salman vende vistos por 193 mil euros

Médicos, engenheiros e financiadores de 19 países foram os primeiros a conseguir, das mãos do príncipe herdeiro Mohammed bin Salman, a residência permanente na terra do petróleo. Uma abertura dos sauditas aos estrangeiros que depositem 193 mil euros nos cofres do reino.
Quer viver na Arábia Saudita? Príncipe Salman vende vistos por 193 mil euros
Waseem Obaidi
Negócios com Bloomberg 11 de novembro de 2019 às 15:34

Depois de receber milhares de pedidos, a Arábia Saudita já concedeu os primeiros vistos de residência permanente a estrangeiros. São, essencialmente, médicos, engenheiros e financeiros a pagar 800 mil riyals (193,2 mil euros). Embora não diga quantos novos residentes permanentes vai receber, o governo saudita avança, também, que abriu portas a 73 estrangeiros com vistos "premium".

 

O programa, aprovado em maio, pretende "atrair investimentos estrangeiros, permitindo que pessoas selecionadas comprem propriedades e negoceiem sem um patrocinador saudita", segundo um comunicado do Centro de Residências Premium do governo, citado pela Bloomberg.

 

De acordo com a mesma agência de informação, este "é o mais recente sinal de como o reino saudita está a repensar o papel dos estrangeiros, enquanto trabalha para reduzir a dependência da economia do petróleo".

 

Este ano, o país já tinha informado que ia abrir as portas a turistas internacionais pela primeira vez, comprometendo-se a fornecer vistos a 49 países, Portugal incluído.

 

A Arábia Saudita é tida como um dos países onde os trabalhadores estrangeiros estão sujeitos a algumas das regras de residência mais restritivas do mundo. Quem detém o visto "premium" de residência terá mais facilidade em trocar de emprego, sair do reino, assim como patrocinar vistos para familiares.

 

Em 2016, quando divulgava, pela primeira vez, a ideia de uma residência de longo prazo, o príncipe herdeiro, Mohammed bin Salman estimava que o programa geraria 10 mil milhões de dólares (cerca de nove mil milhões de euros) de receitas anuais. É que além do custo do visto, a renovação anual custará 100 mil riyals (mais de 24 mil euros).




pub

Marketing Automation certified by E-GOI