Energia Alemanha vai incentivar produção de hidrogénio

Alemanha vai incentivar produção de hidrogénio

O objetivo é promover a substituição de fontes como o gás natural ou o carvão pelo hidrogénio, uma energia mais limpa.
Alemanha vai incentivar produção de hidrogénio
Clemens Bilan/Reuters
Negócios 11 de novembro de 2019 às 12:44
Depois dos incentivos financeiros para acelerar a transação para carros elétricos, a Alemanha quer promover a produção de hidrogénio como uma fonte de energia alternativa mais limpa. Segundo avança a Bloomberg esta segunda-feira, 11 de novembro, o Governo alemão vai atribuir incentivos para o desenvolvimento de tecnologias de produção desta fonte de energia, como parte da estratégia para reduzir a emissão de gases poluentes.

Em causa está um programa de incentivo que será lançado já no início de dezembro, com o objetivo de ajudar o mercado local a desenvolver tecnologias de produção de hidrogénio e promover o uso desta fonte como alternativa ao gás natural ou ao carvão. O programa dirige-se aos setores da indústria, transportes e aquecimento.

"A estratégia vai envolver dinheiro e incentivos para promover diferentes tecnologias para produzir hidrogénio", explica um conselho do Ministério da Economia e Energia alemão, citado pela Bloomberg. "Em muitos setores, o hidrogénio pode desempenhar um papel relevante. Vamos concentrar a estratégia onde o hidrogénio pode ser utilizado de forma mais eficiente", acrescentou.

O plano, indicou ainda o responsável, vai incluir hidrogénio verde e azul. O hidrogénio azul é produzido a partir do gás natural e é uma opção mais barata, mas ainda não é livre de gases poluentes, já que o processo emite dióxido de carbono. Já o verde é produzido através da conversão de eletricidade solar e eólica em hidrogénio, uma alternativa que não emite quaisquer gases poluentes mas cujo processo é mais caro, para além de consumir grandes níveis de energia.

Do lado dos produtores, aguardam-se por mais indicações por parte do Executivo alemão. "O Governo deveria anunciar uma meta para a produção de energia ou para a quota de hidrogénio no cabaz energético, com um prazo para o seu cumprimento", considera o "chairman" do grupo de lobby Zukunft Erdgas.

O objetivo definido para já é cortar as emissões de dióxido de carbono para metade até 2030, relativamente aos níveis de 1990.



pub

Marketing Automation certified by E-GOI