Imobiliário Engel & Völkers investe 1,3 milhões em Market Center em Lisboa

Engel & Völkers investe 1,3 milhões em Market Center em Lisboa

A Engel & Völkers, multinacional alemã especializada na mediação de imóveis de luxo, vai investir 1,3 milhões de euros para a instalação de um Market Center em Lisboa, anunciou esta terça-feira o CEO da empresa para Espanha, Portugal e Andorra, Juan-Galo Macià. A empresa quer alargar também a sua rede de agências.
Engel & Völkers investe 1,3 milhões em Market Center em Lisboa
Alexander De Leon Battista
Pedro Curvelo 19 de junho de 2018 às 13:44

A Engel & Völkers, multinacional alemã especializada na mediação de imóveis de luxo, vai investir 1,3 milhões de euros na instalação de um Market Center em Lisboa, anunciou esta terça-feira o CEO da empresa para Espanha, Portugal e Andorra, Juan-Galo Macià.

O novo Market Center contará com 15 funcionários que irão assistir uma equipa de 150 consultores imobiliários que serão recrutados e formados pela empresa. Segundo Juan-Galo Maciá, um Market Center equivale a aproximadamente 30 lojas tradicionais.

O arranque em pleno deverá ocorrer no primeiro semestre do próximo ano, mas o processo de recrutamento e formação dos novos consultores começa de imediato. A localização do Market Center, que deverá ter um espaço de pelo menos 500 metros quadrados (m2), ainda não foi definida, assumindo o responsável que o desejo era que se situasse numa zona central de Lisboa, mas até agora ainda não foi identificado um imóvel com as características pretendidas e dentro dos valores previstos, que rondam os 700 mil euros.

A Engel & Völkers está presente em Portugal desde 2003, quando abriu a primeira agência, em Lagos. Actualmente, conta com agências em Lisboa, Porto, Cascais, Estoril, Albufeira, Lagos, Comporta, Portimão, Sintra e Vilamoura.

A directora de expansão da empresa, Constanza Maya, referiu que o objectivo é alargar a presença em Portugal, em particular no Norte. Assim, até 2020 a Engel & Völkers pretende contar com agências franchisadas em Braga, Guimarães, Coimbra, Leiria, Aveiro, Madeira e Faro.

A aposta em Portugal passa por reforçar o peso deste mercado, que no ano passado representava menos de 5% da facturação do negócio ibérico. "Em 2019 queremos que o contributo seja de 10%", afirmou Juan-Galo Macià.

As comissões globais da Engel & Völkers atingiram os 667,8 milhões de euros em 2017. A facturação de Espanha, Portugal e Andorra situou-se em 105 milhões de euros, o que significa que o contributo de Portugal terá ficado um pouco abaixo dos cinco milhões.

Sobre o mercado imobiliário em Portugal, em particular no segmento de luxo, o responsável fala em "vento na popa para termos anos muito bons". A procura mantém-se muito alta, particularmente por parte de clientes estrangeiros. Aliás, cerca de 60% dos clientes da Engel & Völkers em Portugal são estrangeiros, destacando-se os franceses, chineses, belgas, holandeses e ingleses.

O peso do mercado comercial na facturação a nível global da Engel & Völkers é de cerca de 20%.

(Notícia actualizada às 14:10)




pub

Marketing Automation certified by E-GOI