Imobiliário Nova imobiliária cobra 1.845 euros por vendas de milhares ou milhões

Nova imobiliária cobra 1.845 euros por vendas de milhares ou milhões

A plataforma online de venda de imóveis Imovendo quer distinguir-se, entre outros fatores, por uma única comissão fixa, tendo definido transacionar negócios num total 150 milhões de euros até 2022.
Nova imobiliária cobra 1.845 euros por vendas de milhares ou milhões
Pedro Catarino
Rui Neves 11 de novembro de 2019 às 15:59

No final de setembro, existiam em Portugal 7.112 empresas de mediação imobiliária em atividade, mais 888 do que há apenas um ano e mais do dobro face às cerca de três mil de há 10 anos.

 

A Imovendo é uma das novidades do setor, que iniciou atividade há dois meses em Portugal, tendo já definido como objetivo transacionar 150 milhões de euros na venda de imóveis até 2022.

 

Uma ambição sustentada "num modelo de negócio inovador, onde o proprietário está no centro de todo o processo, como elemento decisor", enfatiza a empresa liderada por Manuel Braga, em comunicado.

 

Caso a transação seja efetivada, a Imovendo é remunerada com base numa única comissão fixa de 1.845 euros por transação, qualquer que seja o valor de cada imóvel.

 

"Numa altura em que o preço dos imóveis é desajustado face às expectativas da procura, o tempo de espera para venda é cada vez maior (em muitos casos, mesmo superior a um ano) e as comissões praticadas pelo setor não sofreram quaisquer alterações, sendo hoje, fator de atrito e de desconforto para um número crescente de proprietários", considera o CEO da Imovendo, em comunicado, para justificar a cobrança de uma comissão fixa.

 

Detentor de parcerias com portais imobiliários nacionais e internacionais, garantindo que consegue divulgar os imóveis em mais de 50 plataformas digitais, a nova imobiliária online diz querer "revolucionar o processo de venda de imóveis em Portugal".




pub

Marketing Automation certified by E-GOI