Indústria Portugal regista segunda pior quebra da produção industrial na UE

Portugal regista segunda pior quebra da produção industrial na UE

A produção das fábricas portuguesas caiu 3,3% em Agosto, face ao período homólogo, contrariando a evolução dos parceiros da UE, onde este indicador cresceu 1,2%.
Portugal regista segunda pior quebra da produção industrial na UE
Paulo Duarte
Rita Faria 12 de outubro de 2018 às 10:29

A produção industrial em Portugal caiu 3,3% em Agosto, face ao mesmo mês do ano passado, o que representa o segundo pior desempenho entre os parceiros da União Europeia, a seguir à Dinamarca, onde a produção das fábricas deslizou 3,9%.

Estes países contrariaram a tendência da União Europeia e da Zona Euro, onde foram registadas subidas de 1,2% e 0,9%, respectivamente, segundo os dados revelados esta sexta-feira, 12 de Outubro, pelo Eurostat.

Na Zona Euro, o aumento foi impulsionado sobretudo pela subida de 3,1% da produção de bens de consumo não-duradouro e de 1,3% de bens de capital, já que a produção de bens de consumo duradouro, bens intermédios e energia caiu.

Entre os Estados-membros da União Europeia, os crescimentos mais expressivos da produção industrial foram observados na Irlanda 815,1%), Eslovénia (7%) e Letónia (6,4%), enquanto o Luxemburgo, com uma descida de 2,6%, se juntou a Portugal e à Dinamarca no fundo da tabela.

No entanto, se Portugal ficou mal na fotografia na comparação homóloga, na comparação mensal teve um melhor desempenho do que a média dos parceiros europeus. Em Portugal, a produção das fábricas aumentou 2,7%, em Agosto, face ao mês anterior, quando na Zona Euro o crescimento mensal foi de 1% e na União Europeia de 0,8%.

Nesta comparação em cadeia, as maiores subidas registaram-se em Malta 89,9%) e Hungria (3,8%) e a única descida na Dinamarca (-4,5%).




pub