Telecomunicações Vodafone e EE afastam Huawei do 5G

Vodafone e EE afastam Huawei do 5G

As duas maiores redes de comunicações móveis do Reino Unido, a Vodafone e a EE, que pertence à BT, retiraram a chinesa Huawei do lançamento do 5G, depois de a Google ter anunciado que vai deixar de operar o seu sistema Android nos equipamentos da Huawei, segundo o Financial Times.
Vodafone e EE afastam Huawei do 5G
Reuters
Negócios 22 de maio de 2019 às 10:26

A EE, a maior rede de comunicações móveis do Reino Unido, decidiu retirar a Huawei do lançamento do 5G depois de a Google ter dito que ia cumprir com as limitações impostas pelos EUA na relação das empresas americanas com a Huawei. A informação foi avançada pelo Financial Times e representa mais uma má notícia para a operadora chinesa.

 

A EE, que pertence à BT, a antiga British Telecom, vai apresentar os seus planos para o 5G na próxima semana com telemóveis da Samsung e OnePlus, deixando de fora a Huawei, revela o Financial Times.

 

Nos planos iniciais, a EE tencionava incluir os equipamentos da Huawei, mas decidiu suspender o lançamento nestes telemóveis devido à incerteza que impera. Isto porque a Google anunciou que ia deixar de operacionalizar o sistema Android nos equipamentos da operadora Huawei.

 

A Vodafone também decidiu suspender o Mate X da Huawei do lançamento do 5G, com o porta-voz da empresa a salienta que o "equipamento de 5G da Huawei ainda precisa de receber as certificações necessárias", segundo o FT.

 

Além das duas maiores operadoras de comunicações móveis do Reino Unido, houve outras duas empresas que anunciaram o adiar do lançamento das novas versões da Huawei: SoftBank e KDDI. Estas são as duas das maiores operadoras  móveis do Japão.

O presidente dos EUA, Donald Trump, assinou uma declaração de emergência tecnológica, proibindo empresas norte-americanas de recorrerem a companhias estrangeiras de telecomunicações consideradas um risco para a segurança do país. Entre essas empresas, encontra-se a gigante das telecomunicações da Huawei. A Google foi célere em clarificar a sua posição, anunciando um corte da relação comercial futura com a chinesa.

 

Os EUA acabaram por decidir dar mais tempo às empresas para negociarem e se prepararem para o futuro, concedendo mais três meses para estas negociações. Contudo, a EE decidiu excluir, pelo menos por agora, a Huawei do lançamento do 5G.

 

O presidente executiva da EE, Marc Allera, revelou que a empresa fez uma "pausa" no lançamento dos telemóveis da Huawei no 5G, uma vez que não tem a "garantia de serviço" necessária para celebrar contratos de longo prazo, segundo o FT.

 

Ainda assim, a EE vai continuar a usar os equipamentos da Huawei, assegura.


(Notícia atualizada às 12:50 com mais informação)




Saber mais e Alertas
pub

Marketing Automation certified by E-GOI