Telecomunicações Vitória esmagadora: 98,25% dos accionistas da PT aprovam fusão com a Oi

Vitória esmagadora: 98,25% dos accionistas da PT aprovam fusão com a Oi

A assembleia-geral da Portugal Telecom aprovou os novos termos da fusão com a Oi, com a aprovação de 98,25% do capital presente. 1,75% votou contra. PT e Oi já assinaram os acordos definitivos que executam o memorando de entendimento a que chegaram em Julho, avançou a empresa em comunicado.
Vitória esmagadora: 98,25% dos accionistas da PT aprovam fusão com a Oi
Bruno Simão/Negócios
Alexandra Machado 08 de setembro de 2014 às 21:26

Os novos termos da fusão da PT com a brasileira Oi, e que passam pela diminuição da posição dos accionistas da operadora nacional na nova Oi, foram aprovados com o voto favorável de 98,25% do capital presente.

 

Com esta aprovação, a PT será agora uma entidade diferente. Só ficará com papel comercial da Rioforte e com uma opção de compra na Oi. A fusão jurídica já não será concretizada. A PT SGPS continuará.

 

A reunião magna teve início às 16h35 e às 21h procedeu-se à votação.

 

E uma votação que nem os administradores que tiveram a incumbência de defender a proposta - Rafael Mora e Paulo Varela - esperavam. À saída expressaram isso mesmo. "Não esperava que fosse tão grande", declarou Rafael Mora.

 

Henrique Granadeiro não quis alargar-se em declarações no final da assembleia, dizendo que o que tinha a dizer fê-lo aos accionistas. 

 

Estiveram na assembleia 46% dos accionistas. O Novo Banco terá votado favoravelmente a proposta, no entanto, não há afirmação oficial por parte da entidade bancária de que essa tivesse sido a vontade expressa. 

 

Os fundos internacionais presentes expressaream o voto favorável.

 

Mas os pequenos accionistas criticaram o acordo, dizendo, mesmo, que houve uma negociação precipitada por parte da PT.

 

Depois da reunião de accionistas, a PT comunicou que "foram assinados hoje os acordos que executam o Memorando de Entendimentos divulgado em 16 de julho de 2014, ficando a produção de efeitos dos mesmos sujeita à aprovação da permuta pela Comissão de Valores Mobiliários, conforme foi já anunciado".

 

(Notícia actualizada às 22h29)




Saber mais e Alertas
pub

Marketing Automation certified by E-GOI