Bolsa Arranque sólido da época de resultados dá mais recordes a Wall Street

Arranque sólido da época de resultados dá mais recordes a Wall Street

As bolsas do outro lado do Atlântico somam e seguem. Na abertura da sessão fixaram novos máximos históricos, seguindo impulsionadas por resultados trimestrais estão a agradar aos investidores.
Arranque sólido da época de resultados dá mais recordes a Wall Street
Reuters
Carla Pedro 17 de janeiro de 2020 às 14:47

O Dow Jones segue a somar 0,12% para 29.334,11 pontos, depois de estabelecer uns minutos antes o valor mais alto de sempre, nos 29.345,43 pontos.

 

Por seu lado, o Standard & Poor’s 500 avança 0,84% para 3.321,47 pontos, após ter fixado um novo recorde assim que abriu – nos 3.324,16 pontos.

 

Também o tecnológico Nasdaq Composite negoceia no verde, a valorizar 0,11% para 9.367,67 pontos. Poucos minutos antes marcou um novo máximo histórico, nos 9.393,48 pontos.

 

Os principais índices bolsistas norte-americanos continuam assim a entrar em território nunca antes explorado, com sucessivos recordes.

 

A impulsionar continua a estar a assinatura do acordo comercial de "fase 1" entre os EUA e a China, bem como os bons resultados trimestrais de empresas de peso, nomeadamente do setor financeiro - o que está a criar novo apetite pelo risco, levando mais investidores de volta aos mercados de ações.

Na próxima prossegue a bom ritmo a "earnings season", com empresas como a Procter & Gamble e a Intel a reportarem as suas contas.

 

Na sessão desta sexta-feira, as tecnológicas continuam a destacar-se pelo bom desempenho e a vedeta continua a ser a Alphabet - casa-mãe da Google -, que ontem alcançou pela primeira vez o estatuto de "trillion-dollar baby".

 

Hoje mantém a tendência, seguindo a subir 0,51%, para 1.457,52 dólares por ação, e com uma capitalização bolsista de um 1,01 biliões de dólares.

 

Em agosto de 2018, a Apple foi a primeira cotada norte-americana a valer um bilião de dólares. Depois disso, o valor em bolsa de mais duas empresas dos EUA, também elas tecnológicas, foi igualmente escrito com 13 dígitos: Amazon e Microsoft.

 

Ontem juntou-se a Alphabet a esta lista, o que a torna na quarta empresa norte-americana a atingir um valor de mercado de um bilião (1.000.000.000.000) de dólares.




Marketing Automation certified by E-GOI