Bolsa Notícia de insolvência da Sears atira acções para queda de quase 40%

Notícia de insolvência da Sears atira acções para queda de quase 40%

A maior retalhista dos EUA deverá declarar insolvência ainda esta semana, avançou o The Wall Street Journal. Esta notícia está a ter impacto nas acções da Sears, que estão a cair quase 40% para o valor mais baixo de sempre.
Rita Atalaia 10 de outubro de 2018 às 15:19

A Sears, a maior retalhista dos EUA, deverá declarar insolvência ainda esta semana, avançou o The Wall Street Journal. Uma notícia que está a arrastar as acções da empresa, pressionada por uma dívida elevada e escassez de capital, para uma queda de quase 40%.

 
Os títulos da Sears estão a cair 29,93% para 41 cêntimos de dólar, mas já chegaram a afundar 39,41% para 35,45 cêntimos de dólar – o valor mais baixo de sempre. Desde o início do ano, as acções estão a cair 88%.

De acordo com o The Wall Street Journal, a retalhista com 125 anos contratou a M-III Partners para preparar o seu processo de insolvência, numa altura em que deixou de ter capital e enfrenta o prazo de pagamento de uma dívida de 134 milhões de dólares. O jornal refere ainda que, apesar de a M-III Partners estar a trabalhar há semanas neste processo, a Sears está a considerar outras opções além da insolvência.

 

Na terça-feira, a Sears nomeou um especialista em reestruturações, Alan Carr, para o conselho de administração, aumentando assim a equipa para sete membros. Carr tem "muita experiência" em reestruturações financeiras complexas, referiu a retalhista num comunicado.

 

A Sears, cujas acções chegaram a valer mais de 120 dólares em 2007, tem sentido dificuldades sob a liderança de Eddie Lampert. A retalhista tem vindo a perder dinheiro e a fechar lojas, consequência do "boom" do comércio electrónico que tem levado empresas como a Amazon a dominarem o sector.




Saber mais e Alertas
pub