Bolsa Preço da Sonae MC entre 1,4 e 1,65 euros

Preço da Sonae MC entre 1,4 e 1,65 euros

A oferta pública de venda da Sonae MC deverá ser feita entre 1,40 euros e 1,65 euros.
Preço da Sonae MC entre 1,4 e 1,65 euros
Pedro Noel da Luz/Correio da Manhã

O prospecto da oferta pública de venda (OPV) da Sonae MC foi publicado esta quinta-feira, 4 de Outubro. O preço a que as acções serão vendidas está estipulado entre 1,40 euros e 1,65 euros, o que avalia a empresa de retallho do grupo Sonae entre 1,4 mil milhões e 1,65 mil milhões de euros, um preço que fica abaixo da avaliação do Haitong, que estimava um valor de 1,8 mil milhões.

O preço a que as acções serão vendidas será conhecido a 18 Outubro e as acções vão estrear-se em bolsa no dia 23 de Outubro. Apesar das acções só passarem a negociar em bolsa no dia 23 de Outubro, esta operação vai ter um período de negociação condicionada, que arranca a 19 de Outubro, o que acontece pela primeira vez numa operação deste género em Portugal. 

A Sonae vai vender 217,36 milhões de acções, o que corresponde a 21,7% do capital da Sonae MC. Uma percentagem que poderá aumentar para até 25%,"caso a opção de 'over-allotment' seja exercida na totalidade", revela o comunicado publicado esta quinta-feira. Além deste valor, a Sonae tem ainda a possibilidade de alienar mais um lote de 87 milhões de títulos, o que se se confirmar eleva para 33,7% o capital da Sonae MC que será vendido. 


Do total de acções que serão vendidas na operação, 167,4 milhões, ou seja 77% da oferta, estarão direccionadas para os investidores institucionais. Já para o retalho estão destinadas 50 milhões de acções. 

"As ordens de aquisição devem ser individuais e em múltiplos de 10 acções, com um montante mínimo de 10 acções e um montante máximo de 175.000 acções", revela o prospecto.

O período de "lock-up" foi estabelecido em 180 dias, pelo que nesse período a Sonae MC e a Sonae SGPS ficarão inibidas de vender acções da empresa que se estreará em bolsa no final de Outubro. 

Tal como já tinha anunciado, a Sonae compromete-se a pagar dividendos entre 40% e 50% dos lucros obtidos. "O nosso conselho de administração é da opinião de que a política de dividendos da sociedade deve ter como alvo um rácio de pagamento de dividendos de aproximadamente 40-50% do lucro líquido ajustado a itens não-recorrentes", salienta a empresa no sumário da oferta.

No dia 19 de Setembro, a Sonae SGPS tinha já anunciado que ia avançar com a colocação em bolsa da MC ainda este ano, remetendo a operação para o último trimestre, tendo indicado que pretendia colocar em bolsa até 25% desta cotada.

A empresa revelou o interesse na colocação em bolsa do portefólio de retalho, que inclui a Sonae MC, e a Sonae RP, a entidade que gere a propriedade imobiliária de retalho da Sonae, no dia 21 de Maio. Um portefólio que, segundo estimativas do Haitong, terá um valor de mercado de 1,8 mil milhões de euros. 

No dia 5 de Junho, publicou uma apresentação do seu negócio, o que representou mais um passo para a colocação em bolsa. Na altura, a empresa destacou-se como um "líder incontestado no retalho alimentar em Portugal e uma oportunidade para obter exposição directa ao consumidor português".

(Notícia actualizada, pela última vez, às 23:50)



Saber mais e Alertas
pub

Marketing Automation certified by E-GOI