Bolsa PSI-20 sobe com ganhos do BCP a anularem queda da energia

PSI-20 sobe com ganhos do BCP a anularem queda da energia

As ações do BCP fecharam a ganhar perto de 2%, o que compensou a queda das cotadas do setor energético.  
A carregar o vídeo ...
Nuno Carregueiro 16 de outubro de 2019 às 16:49

A bolsa nacional fechou a valorizar pela segunda sessão consecutiva, com o PSI-20 a ganhar 0,19% para 4.999,71 pontos, com 10 cotadas do índice a subir e sete em queda.

 

Nas praças europeias a tendência foi de queda ligeira, numa altura em que persiste a incerteza sobre se Bruxelas e o Reino Unido vão mesmo fechar um acordo para o Brexit que possa ser levado ao Conselho Europeu desta quinta-feira, e sujeito à aprovação do parlamento britânico no sábado.

 

Os dados dececionantes sobre as vendas no setor do retalho nos Estados Unidos, que dão um mau sinal acerca da saúde da maior economia do mundo, também contribuíram para o pessimismo dos investidores.  

 

Em Lisboa foram as ações do Banco Comercial Português que mais impulsionaram o PSI-20. Negociaram pela primeira vez desde 20 de setembro acima dos 20 cêntimos e fecharam a sessão a somar 1,94% precisamente para os 20 cêntimos, em linha com o comportamento do setor, que beneficiou dos resultados favoráveis apresentados pelos bancos norte-americanos. O índice Stoxx para a banca europeia ganha 0,78%.

 

Em sentido contrário esteve o setor energético. A EDP Renováveis caiu 1,22% para 9,69 euros, depois de ontem ter anunciado que fechou os primeiros nove meses do ano com uma produção de 21,9 TWh, o que representa um aumento de 6% face ao período homólogo.

 

A EDP desceu 0,06% para 3,585 euros depois de a ERSE ter anunciado a sua proposta de revisão de tarifas para 2019, que passa por uma descida de 0,4% nos preços, o que implica uma descida média de 18 cêntimos por mês para um milhão de famílias que permanece no mercado regulado.

 

Já a Galp Energia desvalorizou 0,73% para 13,55 euros apesar dos preços do petróleo estarem a subir mais de 1%, recuperando das quedas das últimas sessões.

O BCP não foi o único título a destacar-se nos ganhos. Os CTT valorizaram 2,53% para 2,266 euros e a Mota-Engil somou 0,43% para 1,967 euros.

 

A Sonae apreciou 1,39% para 0,914 euros. Segundo os analistas do BPI, tal como escreve o Negócios na edição de hoje, a Sonae terá margem para reforçar o pagamento de dividendos extraordinários ou a recompra de ações. 




Saber mais e Alertas
pub

Marketing Automation certified by E-GOI