Bolsa Wall Street arranca em alta com celebração do acordo do Brexit e da época de resultados

Wall Street arranca em alta com celebração do acordo do Brexit e da época de resultados

O acordo entre a UE e o Reino Unido assim como os bons resultados das cotadas no terceiro trimestre estão a impulsionar Wall Street no arranque da sessão.
Wall Street arranca em alta com celebração do acordo do Brexit e da época de resultados
Reuters
Tiago Varzim 17 de outubro de 2019 às 14:43
Wall Street abriu em alta esta quinta-feira, 17 de outubro, após a notícia de que houve um acordo de última hora entre o Reino Unido e a União Europeia que permitirá um "Brexit" ordeiro, caso o texto seja aprovado pelos Estados-membros, pelo Parlamento Europeu e pelo Parlamento britânico.

Além disso, as bolsas norte-americanas estão a reagir aos bons resultados reportados pela Netflix e pelo Morgan Stanley naquele que está a ser um forte início da época de resultados nos Estados Unidos. De acordo com dados da FactSet, citados pela CNBC, 76% das cotadas do S&P 500 que reportarem os resultados do terceiro trimestre superaram as expectativas dos analistas. 

No início da sessão, o Dow Jones sobe 0,19% para os 27.052,24 pontos, o Nasdaq valoriza 0,64% para os 8.176,89 pontos e o S&P 500 avança 0,41% para os 3.001,97 pontos. Ontem os principais índices norte-americanos tinham registado uma queda por causa de dados económicos: em setembro registou-se a primeira queda em sete meses das vendas a retalho nos EUA. 

Contudo, hoje os investidores estão concentrados na época de resultados e no Brexit. "Embora o acordo alcançado entre o Reino Unido e a UE tenha de ser aprovado pelo Parlamento britânico, as manchetes nas notícias acopladas à época de resultados nos EUA deverão impulsionar o sentimento do mercado", afirmou o economista-chefe da Spartan Capital Securities, Peter Cardillo, citado pela Reuters. 

Uma das cotadas em destaque pela positiva é a Netflix cujas ações sobem mais de 6%, após a empresa ter revelado ontem (depois do fecho da sessão) que entre julho e setembro conquistou 6,77 milhões novos clientes em todo o mundo, acima das expectativas dos analistas. Os lucros aumentaram para os 665 milhões de euros.

Já as ações do banco Morgan Stanley estão a valorizar quase 4%, após a empresa ter superado as estimativas dos analistas para o lucro no terceiro trimestre. No total, o banco norte-americano lucrou 2,17 mil milhões de dólares e registou receitas de 10 mil milhões de dólares. 

Para além do Morgan Stanley, também o Bank of America, o JP Morgan e o Citigroup apresentaram números superiores ao previsto. Por outro lado, o Goldman Sachs e o Well Fargo desapontaram.



pub

Marketing Automation certified by E-GOI