Crédito Avaliação bancária das casas atinge novo máximo em outubro

Avaliação bancária das casas atinge novo máximo em outubro

A avaliação bancária fixou-se em 1.304 euros por metro quadrado no mês passado, um novo máximo histórico.
Avaliação bancária das casas atinge novo máximo em outubro
Miguel Baltazar
Rafaela Burd Relvas 28 de novembro de 2019 às 11:06
O valor médio a que os bancos avaliam as casas no âmbito do crédito à habitação alcançou um novo valor máximo em outubro. Nesse mês, a avaliação bancária fixou-se em 1.304 euros por metro quadrado, ultrapassando, pela primeira vez, a fasquia dos 1.300 euros por metro quadrado.

Os dados foram publicados, esta quinta-feira, 28 de novembro, pelo Instituto Nacional de Estatística (INE), que dá conta de que o valor médio de avaliação bancária aumentou em 5 euros face a setembro. A avaliação de 1.304 euros por metro quadrado em outubro representa um aumento de 0,4% em relação ao mês anterior e de 7,6% face ao mesmo mês do ano passado. A avaliação bancária está a subir ininterruptamente desde abril de 2017.

A subida mais expressiva voltou a registar-se nos apartamentos, onde o valor médio de avaliação dos bancos foi de 1.389 euros por metro quadrado em outubro, o que corresponde a uma subida homóloga de 8,8%. Já nas moradias, a avaliação bancária fixou-se em 1.167 euros, uma subida de 5,1%.

Quanto às regiões, é no Algarve e na Área Metropolitana de Lisboa que continuam a registar-se os valores mais elevados. No Algarve, a avaliação bancária ultrapassou mesmo, pela primeira vez, a fasquia dos 1.700 euros, fixando-se em 1.719 euros por metro quadrado, uma subida de 8,4% em relação a outubro do ano passado.

Já em Lisboa, a avaliação bancária aumentou 8,8% em relação ao ano passado e fixou-se em 1.614 euros por metro quadrado.

Em sentido contrário, os valores mais baixos observam-se no Centro e no Alentejo, que foi também a única região onde a avaliação bancária registou uma quebra em cadeia. O valor médio de avaliação bancária fixou-se em 1.049 euros na região Centro e em 1.052 euros por metro quadrado no Alentejo, uma quebra de 0,2% face a setembro.

Notícia atualizada pela última vez às 11h32 com mais informação.



pub

Marketing Automation certified by E-GOI