Mercados A semana em oito gráficos: Vírus da China castiga bolsas e petróleo. Investidores fogem para ouro e obrigações

A semana em oito gráficos: Vírus da China castiga bolsas e petróleo. Investidores fogem para ouro e obrigações

O medo com a propagação do vírus chinês levou os investidores a saírem das ações, refugiando-se no ouro e obrigações soberanas. Vejao resumo do que aconteceu na semana em oito gráficos.
A semana em oito gráficos: Vírus da China castiga bolsas e petróleo. Investidores fogem para ouro e obrigações

As quedas até foram contidas, mas as bolsas registaram uma semana marcada pela tendência negativa, com os investidores assustados com o impacto do coronavírus chinês, que pode penalizar a já debilitada economia chinesa.

 

Os principais índices na Europa e Estados Unidos aliviaram de máximos históricos, com os investidores a procurarem o refúgio das obrigações e do ouro.

 

Os juros associados às obrigações portuguesas a dez anos recuaram 2,4 pontos base para os 0,373% na sexta-feira, registando a maior queda semanal desde agosto. Até os juros italianos desceram, apesar da ameaça de nova crise política no país.  

 

O ouro também aproveitou o medo com o vírus para valorizar, enquanto o petróleo foi dos ativos mais penalizados. A matéria-prima cedeu mais de 5%, registando a queda semanal mais forte desde maio.

 

O coronavírus chinês ainda não se propagou de forma generalizada - a Organização Mundial da Saúde disse que ainda não é uma emergência pública mundial -, mas vão surgindo cada vez mais sinais de alerta. No fecho das bolsas norte-americanas esta sexta-feira tinham sido confirmados três casos nos Estados Unidos e os primeiros em França.




Marketing Automation certified by E-GOI