Mercados num minuto Abertura dos mercados: Petróleo brilha em dia de quedas na Europa. Juros de Portugal sobem

Abertura dos mercados: Petróleo brilha em dia de quedas na Europa. Juros de Portugal sobem

A Europa acordou a negociar com o pé esquerdo, num dia em que os preços do petróleo continuam a escalar após os ataques de ontem a instalações da petrolífera da Arábia Saudita. Os juros de Portugal sobem.
Abertura dos mercados: Petróleo brilha em dia de quedas na Europa. Juros de Portugal sobem
Reuters
Gonçalo Almeida 16 de setembro de 2019 às 09:29

Os mercados em números

PSI-20 desce 0,3% para 5.033,65 pontos

Stoxx 600 perde 0,57% para 389,53 pontos

Nikkei não negociou devido a feriado

Juros da dívida portuguesa a dez anos sobem 1,2 pontos base para 0,321%

Euro aprecia 0,01% para 1,107 dólares

Petróleo em Londres sobe 8,62% para 65,43 dólares o barril

 

Europa cai com dados fracos da China e subida do petróleo

As bolsas europeias abriram a primeira sessão da semana a cair, com os dados industriais da China abaixo do esperado a renovarem os receios sobre a segunda maior economia do mundo. O Stoxx 600, índice que reúne as 600 maiores empresas da região, perde 0,57% para 389,53 pontos.

A travar também esta abertura de sessão está a grande subida do preço do petróleo, depois dos ataques de ontem às instalações da Saudi Aramco, na Arábia Saudita.   

Por cá, o PSI-20 cai 0,3% para 5.033,65 pontos, apesar da subida de mais de 3% da Galp Energia, a refletir a evolução dos preços da matéria-prima. Em contraciclo, está o BCP e a EDP Renováveis que perdem cerca de 1%. 

Petróleo dispara após ataques na Arábia Saudita

Um ataque de drones sobre a petrolífera Saudi Aramco, na Arábia Saudita, teve um grande impacto na produção e representou um corte de 5% na oferta mundial da matéria-prima. Por este motivo, os preços chegaram a disparar mais 19%.

O Brent, negociado em Londres e referência para Portugal, segue a valorizar 8,62% para 65,43 dólares o barril. Na abertura da sessão em Singapura, o petróleo londrino subiu quase 12 dólares por barril repentinamente, a maior subida intradiária desde que os futuros começaram a ser transacionados em 1988.

O WTI, negociado em Nova Iorque, ganha 7,9% para os 59,17 dólares por barril.

Juros de Portugal e Itália sobem
Os juros da dívida soberana de Portugal com taxa de maturidade a 10 anos seguem hoje a subir 1,2 pontos base para os 0,321%, seguindo a tendência de grande parte das economias da Zona Euro, como Itália, cuja "yield" a 10 anos sobe 1 ponto base para 0,888%.

No entanto, a destoar está a dívida alemã, com a Bund de referência a cair 0,6 pontos base para os -0,457%. A dívida alemã é, muitas vezes, usada pelos investidores como um ativo de refúgio em períodos de maior incerteza. 

 

Euro aprecia ligeiramente 
A moeda única da Zona Euro segue quase inalterada, a subir apenas 0,01% para os 1,107 dólares, mantendo-se perto de um máximo de três semanas atingido na semana passada. Já a libra londrina recuou dos máximos de dois meses atingidos na sexta-feira passada, depreciando 0,4% para os 1,245 dólares.

Ouro passa novamente a marca dos 1.500 dólares

Com os dados industriais da China a mostrarem novas fragilidades da economia do país e também com os receios alimentados pela escalada repentina dos preços de petróleo, os investidores olham para outras soluções de investimento consideradas mais seguras.

Exemplo disso é o ouro, que em tempos mais voláteis serve de refúgio para quem investe. Hoje, o metal amarelo aprecia 1,02% para os 1.503 dólares por onça. 




pub

Marketing Automation certified by E-GOI