Bolsa Bolsa nacional fecha com maior subida desde agosto

Bolsa nacional fecha com maior subida desde agosto

O dia é de fortes subidas, em Portugal e na Europa. Por cá, o BCP somou quase 3% e pesos pesados como a Jerónimo Martins e EDP também subiram mais de 1%.
A carregar o vídeo ...
Ana Batalha Oliveira 04 de dezembro de 2019 às 16:44
A bolsa nacional fechou com o principal índice, o PSI-20, a valorizar 1,72% para 5.124,40 pontos. Esta é a maior subida desde 16 de agosto, ou seja, há mais de três meses, e marca uma viragem relativamente às últimas quatro sessões, nas quais o índice terminou no vermelho. Hoje, 15 das 18 cotadas avançam, seis delas mais de 1%, cinco outras mais de 2% e duas acima de 3%. 

O PSI-20 acompanhou a tendência das principais praças europeias. O agregador das 600 maiores cotadas do Velho Continente, o Stoxx600, também já não subia a terreno positivo há quatro sessões, sendo que esta quarta-feira também aprecia mais de 1%.

A impulsionar os ânimos estão as notícias de que o acordo comercial entre Washington e Pequim está perto de ser finalizado, conforme as informações recolhidas e divulgadas pela Bloomberg. A verificar-se, este desfecho evita o aumento das tarifas sobre a China, que está agendado para daqui a 11 dias e que Trump prometeu concretizar no caso de não existir entendimento. 

Em Lisboa, o banco BCP é o peso pesado que fica mais à frente na tabela dos ganhos. O banco liderado por Miguel Maya subiu 2,92% para os 19,41 cêntimos, num dia em que as cotadas do setor da banca a nível europeu valorizam mais de 1%. EDP e Jerónimo Martins também se juntam às que mais somam, tendo avançado, respetivamente, 1,83% para 3,62 euros e 1,43% para 14,53 euros. Esta quarta-feira, foi noticiado que a elétrica acordou o fornecimento de energia 100% renovável a três centros comerciais da marca El Corte Inglés em Espanha.

No topo da tabela está outra retalhista, a Sonae, que apreciou 3,29% para os 94 cêntimos. As papeleiras são mais um grupo de cotadas em destaque, com a Altri em segundo do pódio a subir 3,29% para os 5,65 euros. A Navigator também alinhou no verde com uma valorização de 2,43% para os 3,54 euros. 

A Nos faz parte do grupo de cinco cotadas que subiram mais de 2%, tendo somado 2,17% para os 5,03 euros no dia em que o banco suíço UBS melhorou a recomendação das ações da empresa de "neutral" para "comprar" e manteve o preço-alvo de 5,40 euros.

(Notícia atualizada às 16:55)



pub

Marketing Automation certified by E-GOI