Taxas de juro Pode haver juros negativos nos depósitos em Portugal?

Pode haver juros negativos nos depósitos em Portugal?

Há pequenos bancos alemães que decidiram começar a cobrar por alguns depósitos, devido aos juros negativos que têm afectado a rentabilidade da banca. Podem os bancos portugueses fazer o mesmo?
Pode haver juros negativos nos depósitos em Portugal?
Os juros negativos têm afectado a rentabilidade dos bancos. E há já pequenos bancos alemães que decidiram começar a cobrar pelos depósitos, impondo taxas abaixo de zero a clientes com mais de 100 mil euros. Na Alemanha teme-se que haja outras entidades que possam seguir os mesmos passos. Isto pode acontecer em Portugal?

Na semana passada o pequeno banco cooperativo Raiffeisen Gmund am Tegernsee decidiu começar a cobrar uma taxa de custódia de -0.40% pelos depósitos. Em 2014, um outro banco do mesmo tipo, o Skatbank, já havia optado por penalizar os depositantes.

Apesar da discussão na Alemanha, em Portugal o supervisor impede que se apliquem taxas negativas nos depósitos. Mesmo acima de cem mil euros. "Em Portugal, a taxa de remuneração de um depósito não pode, em quaisquer circunstâncias, ser negativa", diz fonte oficial do Banco de Portugal ao Negócios.

A mesma fonte detalha que "todos os depósitos bancários, sejam depósitos simples (a taxa fixa ou a taxa variável) ou depósitos indexados e duais, têm assegurado o reembolso do capital depositado, no termo do prazo do depósito, ou em caso de mobilização antecipada do depósito, se esta possibilidade estiver prevista no contrato". E refere que essa regra "não depende do tipo de cliente que constitui o depósito".

Segundo uma análise do Deutsche Bank, a banca alemã é aquela que tem mais perdas com a política de juros negativos do BCE. Estima, citado pelo Financial Times (FT), um custo de quase 800 milhões de euros, este ano.

Ainda assim, a associação germânica de bancos não antevê que mais entidades sigam os passos daqueles dois pequenos banco. É que começar a cobrar por estas aplicações pode criar o risco de uma fuga de depósitos. No entanto, alguns especialistas germânicos, citados pelo mesmo jornal, prevêem que mais bancos venham a cobrar por depósitos acima de cem mil euros.




pub

Marketing Automation certified by E-GOI