Oeiras Valley 2019 “Queremos transformar Oeiras na Silicon Valley portuguesa”

“Queremos transformar Oeiras na Silicon Valley portuguesa”

O presidente da Câmara Municipal de Oeiras explica quais são as principais valências e potencialidades do concelho.
“Queremos transformar Oeiras na Silicon Valley portuguesa”

Ciência, inovação e tecnologia são os três pilares da estratégia Oeiras Valley que o município vai agora implementar, chamando a si uma economia baseada nestes conceitos. Em entrevista ao Correio da Manhã, Isaltino Morais explica que o objetivo é passar a contar com empresas ligadas aos setores mais inovadores da economia e apostar na investigação.

 

O presidente da Câmara Municipal de Oeiras aproveita ainda para destacar as vantagens do município para quem pretende investir, como o elevado nível de qualificação profissional e académica dos seus residentes ou as boas infraestruturas que assegura.

 

O que vai mudar em Oeiras a partir do lançamento do projeto Oeiras Valley?

Muda sobretudo a nossa ambição, o nosso foco e a nossa visão de como queremos posicionar o município e de como queremos transformar a sociedade portuguesa. Oeiras é, há largos anos, a casa escolhida por grandes multinacionais tecnológicas e reputados laboratórios de pesquisa e desenvolvimento. Temos vários parques empresariais dotados das melhores valências para captar investimento. Ao mesmo tempo, somos o território escolhido para a implementação das principais instituições de ensino superior de Portugal e de investigação e desenvolvimento. Ou seja, reunimos no município um conjunto de condições ímpares para desenvolver um ecossistema único em Portugal para a inovação e tecnologia.

O lançamento do Oeiras Valley define, assim, a estratégia de um novo ciclo de desenvolvimento económico e social do município. Será um ciclo que transformará Oeiras na Silicon Valley portuguesa.

 

Quais são os pilares deste novo ciclo de desenvolvimento económico e social?

A estratégia do Oeiras Valley assenta numa economia baseada na ciência, na inovação e tecnologia. Em termos práticos, queremos atrair para o município empresas ligadas aos setores mais inovadores da economia e apostar na investigação (nomeadamente, na investigação oceanográfica e no desenvolvimento de soluções ligadas à economia do mar).

Queremos criar condições para tornar Oeiras no maior viveiro de inovação, ciência e criatividade e tecnologia em Portugal. Queremos que Oeiras, à semelhança de Silicon Valley, seja um polo de atração do melhor talento nacional.

O objetivo final é sempre o de captar riqueza para promover a coesão social. As nossas políticas sociais, reconhecidas como das mais inovadoras, visam gerar o bem-estar e a felicidade em toda a comunidade, acabando com as desigualdades sociais.

 

Quais as principais vantagens do município para quem queira investir?

O concelho tem inúmeras vantagens. Destacamos a localização central, com bons acessos e proximidade ao aeroporto; o elevado nível de qualificação profissional e académica dos residentes; uma qualidade de vida ímpar, que se traduz em múltiplos espaços verdes aprazíveis; um Parque de Ciência e Tecnologia (Taguspark), vários parques empresariais de referência para o acolhimento de empresas e múltiplos edifícios de escritórios de qualidade; o Campus Agrotech, que concentra as principais entidades de I&D nacionais nesta área (ITBQ NOVA, INIAV e IBET); a existência de vários espaços de incubação; uma ampla rede de equipamentos de apoio social e de educação nos diversos níveis de ensino, bem como a existência de uma escola internacional; e uma gestão autárquica dinâmica. Aliás, se hoje falamos em Oeiras Valley é porque já ultrapassámos o próprio conceito de parque empresarial. Quero com isto dizer que todo o território do concelho está capacitado para receber qualquer empresa, instituição ou equipamento, seja em Linda-a-Velha, Porto Salvo, Oeiras ou Barcarena, etc. Todos estes fatores tornam o concelho de Oeiras um local ótimo para viver, investir, trabalhar e visitar.

 

Quanto prevê a Câmara Municipal de Oeiras investir?

No total, prevemos investir até 2026 perto de 400 milhões de euros na dinamização económica, na educação, habitação, ambiente e inteligência territorial. Vamos continuar a investir nos eixos que posicionam o nosso concelho como um dos principais motores do desenvolvimento económico, social e humano da Área Metropolitana de Lisboa e do país.






Marketing Automation certified by E-GOI