Start-ups 2018 Empreendedorismo apoiado

Empreendedorismo apoiado

Programa Startup Portugal+ reforça e lança novas medidas para promover e fazer crescer as start-ups nacionais.
Empreendedorismo apoiado

O Governo português continua empenhado em apoiar empreendedores e novas empresas disruptivas e nesse sentido, dois anos após a primeira apresentação do Startup Portugal, anunciou neste Verão o Startup Portugal+, cujo objectivo passa por dar uma nova dinâmica à estratégia nacional para o empreendedorismo. Este programa actua perante os desafios emergentes, através de um conjunto de novas medidas destinadas a atrair mais talento, explorar novos mercados e dar mais auxílio com intervenções junto do ecossistema, no financiamento e no apoio à internacionalização. Além da consolidação e reactivação de cinco medidas do programa original, foram lançadas 20 novas medidas.

 

No evento de lançamento do Startup Portugal+, Manuel Caldeira Cabral, ministro da Economia, frisou a importância da criação de um conjunto de medidas de financiamento para as diferentes fases de evolução das start-ups, destacando o programa Startup Voucher, destinado ao desenvolvimento de projectos em fase de ideia e que prevê a atribuição de diversas ferramentas técnicas e financeiras para a criação de novas empresas inovadoras por empreendedores dos 18 aos 35 anos. O ministro não esqueceu também de salientar os instrumentos disponíveis para etapas mais avançadas, como os business angels ou os fundos de capital de risco.

 

Entre as medidas, várias se podem destacar. É o caso do Tech Visa, um visto para empresas tecnológicas e inovadoras, inseridas no mercado global, para atrair quadros qualificados de países não inseridos no Espaço Schengen. Nota também para a realização de hackathons no comércio e turismo para acelerar a transformação digital nestes sectores, chamando start-ups portuguesas e estrangeiras a resolver os seus desafios tecnológicos, aumentando-lhes a visibilidade e o reconhecimento. E para a criação de um centro para dinamizar a inovação no turismo, envolvendo os diversos stakeholders nacionais e internacionais da área.

 

O Programa Momentum, destinado a recém-graduados e finalistas do ensino superior que beneficiaram de apoios sociais durante o curso. O Vale de Incubação, que ajuda empresas com menos de um ano na área do empreendedorismo para a contratação de serviços de apoio ao desenvolvimento do negócio em incubadoras. E o Programa Semente e as suas deduções fiscais são igualmente alguns apoios importantes nesta área, recordados neste trabalho pela Associação Nacional de Jovens Empresários (ANJE).

 

Rede nacional de incubadoras

 

Voltando à intervenção do ministro, então, recordou que a realidade portuguesa, no que diz respeito às empresas tecnológicas, foi alterada de forma substancial. "Desenvolveu-se uma rede nacional com 135 incubadoras, espalhadas por todo o país, e na qual mais de 3.000 start-ups se encontram a trabalhar conectadas entre si e com melhores condições de trabalho."




Marketing Automation certified by E-GOI