Anteontem
Manuel Falcão A câmara da imobilidade 19.07.2019 Manuel Falcão
O actual executivo autárquico de Lisboa gaba-se de ter implementado políticas de mobilidade que favorecem os residentes da cidade.
Fernando Ilharco Gostar não chega 19.07.2019 Fernando Ilharco
Muito boa gente assume que se fizer o que gosta as coisas vão correr bem. Mas pode não ser assim.
Camilo Lourenço Afinal os perdões doem... ao contribuinte! 18.07.2019 Camilo Lourenço 288
Os elementos fornecidos pelo Banco de Portugal mostram que os perdões de dívida à Grécia, no âmbito dos pacotes de ajuda do FMI e das instituições europeias, custaram aos bancos portugueses a “módica” quantia de 770 milhões de euros.
Bruno Faria Lopes O banco, o abutre e o contribuinte entram num bar 18.07.2019 Bruno Faria Lopes
Um dos negócios mais interessantes a acontecer em Portugal é a venda da "Nata 2" pelo Novo Banco.
Pedro Santana Lopes Os saldos eleitorais 18.07.2019 Pedro Santana Lopes 80
Hoje em dia há saldos quase o ano todo em muitas lojas, mas na política, nomeadamente em Portugal, os saldos são na altura das campanhas. Na verdade, estamos em saldos em matéria fiscal, nomeadamente no que ao centro-direita diz respeito.
Francisco Seixas da Costa Necessidades 18.07.2019 Francisco Seixas da Costa 42
Aprendi que não há boa política externa sem uma boa política interna. Não é possível sustentar, lá fora, uma voz com uma mínima audição sem que tenhamos a “casa arrumada”.
Armando Esteves Pereira Memória futura dos crimes da Caixa 18.07.2019 Armando Esteves Pereira
A expressão “gestão danosa” foi retirada do texto final do relatório da comissão parlamentar de inquérito à Caixa Geral de Depósitos. Mas é isso que retrata. Gestores negligentes, supervisão cega e acionista ausente que se limitava a meter cunhas. Estas são as razões do desastre financeiro da Caixa.
Camilo Lourenço 1460 dias de coração à esquerda… carteira à direita 17.07.2019 Camilo Lourenço 464
No longo prazo, criou-se um problema: e quando um dia for preciso tomar medidas difíceis? O eleitorado vai espumar de raiva. E chamar nomes aos políticos. Depois começa tudo de novo. É assim Portugal.
Joaquim Aguiar Política e Justiça 17.07.2019 Joaquim Aguiar 48
Há uma terceira via, que é escolhida por aqueles que não viram, não ouviram e não falaram, apesar das longas horas passadas em reuniões partidárias e em reuniões de conselhos de ministros. Esses são os verdadeiros comprometidos com os crimes políticos.
Paulo Carmona Tintim no País dos Sovietes I 17.07.2019 Paulo Carmona 66
Já existe um IRC progressivo para as maiores empresas, um Instituto que Apoia as PME, inspeções e responsabilidades acima dos 50 trabalhadores. Vou crescer a empresa para quê? Deixar de ser PME, ter massa crítica, ser mais competitivo? Só chatices…

Marketing Automation certified by E-GOI