Ulisses Pereira Catarina Martins a fazer o funeral da bolsa portuguesa 10:07 Ulisses Pereira 21
Apesar das zangas pré-eleitorais, António Costa parece precisar de Catarina Martins para esta segunda legislatura. Sem acordos escritos, sem casamentos ou uniões de facto, mas o Bloco parece destinado a ter um papel-chave no apoio à governação socialista.
Ontem
Camilo Lourenço Como manipular estatísticas, cortesia do governo 13.10.2019 Camilo Lourenço 398
Na 6ª feira ficámos a saber que o défice do Serviço Nacional de Saúde chegou a 848 milhões de euros em 2018, um agravamento de 145% face ao ano anterior.
Marques Mendes Marques Mendes: Este será “um governo de serviços mínimos” 13.10.2019 Luís Marques Mendes 54
No seu habitual comentário na SIC, Marques Mendes fala sobre o resultado das eleições de 6 de outubro e o que poderá ser o novo governo.
António Moita O Parlamento é um palco 13.10.2019 António Moita 30
Ainda que num total de duzentos e trinta, ter apenas um deputado pode fazer toda a diferença. Isto, claro, se o deputado for diferente. Arrisco afirmar que se o PAN não tivesse conseguido eleger em 2015 o seu deputado, hoje não existiria ou seria irrelevante.
Avelino de Jesus Fazer o mal e a caramunha: quando acabam os juros baixos? 13.10.2019 Avelino de Jesus
Porém, as forças para a continuidade dos juros baixos parecem vencer. As tensões e os interesses acumulados são de tal ordem que a inversão traria custos, de curto e médio prazo, que os actuais quadros políticos não comportam.
Manuel Falcão Para onde vais, Portugal? 11.10.2019 Manuel Falcão 35
Olha-se para os resultados das eleições do passado fim-de-semana, e o que salta à vista é que o vencedor foi eleito por uma minoria de cidadãos eleitores.
Miguel Varela A qualidade da democracia (“afinações” precisam-se) 11.10.2019 Miguel Varela 31
O PS necessitou apenas de 17.609 votos para eleger cada deputado, o PSD necessitou de 18.450; o BE de 25.922 votos, a CDU de 27.437, o CDS de 43.291, o PAN de 41.715, o Livre de 55.660, o IL de 65.545 e o Chega de 66.448! Será proporcional, justo e… democrático?
Camilo Lourenço Juros baixos são um convite ao disparate 10.10.2019 Camilo Lourenço 211
Um investigador brilhante, pioneiro a nível mundial, levou a empresa à falência. O grupo que comprou a Malo Clinic beneficia de um perdão de dívida de 25 milhões de euros pelo Novo Banco (que o contribuinte suporta via injeções de capital).
Fernando Ilharco Nem sempre se consegue 10.10.2019 Fernando Ilharco
Pode fazer-se tudo bem e mesmo assim falhar. Ter esta noção permite que uma pessoa enfrente melhor os desafios, sentindo-se menos stressada e sendo capaz de ser persistente, aprender e aqui e ali começar de novo.
Armando Esteves Pereira Uma relação política aberta 10.10.2019 Armando Esteves Pereira
Costa foi o grande triunfador das eleições e mesmo sem maioria absoluta vai tentar governar sozinho com o aval de uma nova geringonça. Basta a abstenção dos aliados para não ter amargos de boca no Parlamento, mas a conjuntura política e económica da nova legislatura é bem diferente.

Marketing Automation certified by E-GOI