Tiago Freire A balbúrdia parlamentar 00:01 Tiago Freire
A 'silly season' às vezes flutua no tempo e na intensidade, mas chega sempre. E se a comunicação social costuma ser o espelho do fenómeno, este ano o parlamento está a querer fazer-lhe concorrência.
Ontem
Raul Vaz Portugal, o céu e a terra 19.07.2017 Raul Vaz 33
Um país que surpreende a Europa e cresce acima das melhores previsões, palavra do comissário da poda; um país que concorre no seu território por uma agência europeia, a do medicamento; um país de peito feito lá fora ("Juntos [com o México] somos imbatíveis"), na palavra do Presidente. Neste país fechou a urgência da maior maternidade do país. Porca miséria!
Anteontem
André Veríssimo A operadora “non grata” 18.07.2017 André Veríssimo 58
Não estamos aqui a fazer política, este é um forte projecto industrial para o país”, respondeu Michel Combes, CEO da Altice, quando questionado sobre o ataque desferido pelo primeiro-ministro português num local com a carga do Parlamento. Só esta resposta enche-nos de vergonha. É pensar na imagem que o episódio projecta, para quem esteja a pensar investir em Portugal ou já por cá ande.
Tiago Freire A noite e o dia de Costa e Passos 17.07.2017 Tiago Freire 20
A via alternativa até pode funcionar em casos específicos, mas acaba sempre por pagar-se no médio prazo.
Celso Filipe Adeus, Senhor Américo 14.07.2017 Celso Filipe 62
As conversas telefónicas com Américo Amorim eram invariavelmente iguais. Bom dia (ou boa tarde) Senhor Américo, como está. Diga lá. Queria saber a sua opinião sobre… Não tenho nada a dizer. Mas não acha que… Olhe, é assim, palavra seguida por uma, duas ou três frases curtas e a interrogação: já lhe chega?
Há 1 semana
Celso Filipe Costa deixa PT sem rede 13.07.2017 Celso Filipe 578
A resposta do primeiro-ministro esteve longe de ser fruto de um arrebate. Foi ponderadamente feroz e é um ataque ao grupo Altice, dono da PT Portugal.
Raul Vaz O assomo de Costa 12.07.2017 Raul Vaz 73
E o que mais irá acontecer? Depois de Pedrógão, Tancos, demissões, só pode ser o diabo. Não é, ainda não há notícias da sua chegada. E assim germina a perplexidade na direita que se sente injustiçada (o que seria isto com Santana Lopes?) e numa extrema-esquerda que lambe a ferida da vingança (começa a ser vexatório o custo do ódio à direita).
Celso Filipe Quando é bom pisar a terra 11.07.2017 Celso Filipe
O Governo está a navegar por mares tumultuosos. A demissão de três secretários de Estado, a fragilidade de dois ministros decorrente da tragédia de Pedrógão Grande e do roubo de Tancos e a celeuma etérea em torno das cativações foram os elementos que desencadearam a tempestade num mar que era chão.
Tiago Freire Cative-se a demagogia 10.07.2017 Tiago Freire 25
Na política, como na vida, (quase) nada é de graça. E com os números, esses cruéis seres matemáticos, para irem para algum lado têm de sair de outro. Toda esta conversa das cativações, que sempre existiram e existirão, resume-se, em última análise, a uma questão de escolhas.
Raul Vaz O guarda-chuva de Paris 07.07.2017 Raul Vaz 29
Umas bengaladas no Facebook resolvem-se com um desprendimento de autoridade. António Costa sabe que a ética republicana (ou um primeiro sinal de quebra dessa regra) demitiria o ministro. João Soares foi-se em 24 horas. Agora fia mais fino. É o poder do primeiro-ministro que está, pela primeira vez, em causa.
pub